18 de ago de 2011

Filme sobre os revolucionários sertanejos


Parabenizamos ao cineasta Reizinho e toda a equipe pela realização do documentário "Do Buriti à Pintada" lançado em Brotas de Macaúbas - Ba. Sem dúvida cultivar a memória das lutas democráticas e populares do país é fundamental para inspirar as lutas do presente.
Zequinha Barreto e Carlos Lamarca são fundamentais para demolirem o mito de que a esquerda revolucionária no país era composta por filhos da classe média intelectualizada das grandes cidades. José Campos Barreto, filho de trabalhadores rurais de Buriti Cristalino, em Brotas de Macaúbas-Ba, foi seminarista em Pernambuco e operário em Osasco - onde liderou a greve contra a ditadura militar em 1968. Lamarca era militar, filho de um sapateiro do Rio de Janeiro. Capitão do exército, saiu do lado opressor e foi lutar ao lado do Brasil. Nada de "classe média" que era da "esquerda" por um capricho "intelectual". Ambos faziam um lento e silencioso trabalho de bases entre os "camponas" - assim Lamarca gostava de chamar os trabalhadores rurais da Serras de Brotas e Ipupiara em seu diário - com teatro, jornalzinho e reuniões. A ditadura os assassinou em setembro de 1971, há 40 anos atrás. Porém, vivem na memória dos lutadores e lutadoras do povo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário