3 de mar de 2010

1º Fórum do Movimento Estudantil de Uibaí



Imagem do Fórum do Movimento Estudantil de Uibaí. Um dos debates travados no domingo foi o de necessidade de regulamentação da lei de assistência estudantil. Dois grupos de trabalho (GTs) discutiram isso:
um debateu as formas de contrapartida social a serem realizadas pelos beneficiários da lei que são os estudantes universtiários que receberão ajuda individual, os residentes de Casas dos Estudantes de Uibaí, os usuários do transporte para Irecê para estudantes de nível superior e os pré-vestibulandos. Essa contrapartida será feita através de projetos coordenados por organizações governamentais e não-governamentais nas áreas de cultura, educação, esporte e saúde.

O outro debateu a necessidade de definição do que é o "estudante de baixa renda" que será beneficiado pela lei através de ajuda individual em locais onde não é possível a formação de casa dos estudantes de Uibaí. Assim, como também debateu a definição do que é considerado "necessidade básica de sobrevivência e estudo". Após um longo debate, estabeleceu-se um consenso prévio de que, embora as peculiaridades em cada região dificultem a definição do que são essas necessidades, entendeu-se por elas: moradia, luz, água, alimentação, funcionário com encargos trabalhistas para alimentação, internet e assinatura de jornal e revista. Surgiu a necessidade urgente de se trabalhar em cima do Orçamento Anual do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário