25 de mar de 2011

A agonia da Serra Azul


Acima: Barragem Manoel Novaes (Mirorós) e queimada no Brejinho.

Quem quiser pagar o preço de andar por uma hora pisando a areia solta da serra poderá assistir ao último grande espetáculo exibido no teatro de horrores em que se tornou a Serra Azul. Se você for lá, assistirá ao último ato produzido pela inteligência e a racionalidade humana. Aqui há um milhão de árvores queimadas, pensei assim que vi a paisagem. Mas não se pode fazer uma estimativa razoável, pois grande quantidade delas desapareceu no ar em forma de cinzas. O fogo as consumiu até o nível do solo abrindo grandes clareiras. Dá pra ver árvores inteiras desenhadas na areia pelas cinzas de seus galhos. Você pode ver também uma árvore de cinco metros derretendo na areia quente – os cactos, pela grande quantidade de líquidos na sua estrutura, não se incineram, derretem lentamente.

Pode ainda andar por muito tempo entre as árvores carbonizadas que agora compõem a silenciosa floresta de carvão que margeia o lado norte do vale por onde corre o Riacho do Brejinho. Quero lembrar que o Riacho do Brejinho deságua no Rio verde que é afluente do rio São Francisco. Esta queimada aconteceu durante o período de reprodução de muitos pássaros que ainda sobrevivem na Serra Azul. Então, foi impossível não imaginar a agonia dos filhotes de aves sendo assados vivos sem a menor chance de defesa. Mas não foram só eles que pagaram com a vida. Numa queimada assim milhares de pequenos animais são queimados vivos, sem falar nos milhões de insetos. Todos fundamentais para ploriferação e manutenção das espécies vegetais ali existentes.

Segundo proprietários de roças no trecho, a área queimada é de aproximadamente duzentas tarefas, pequena se comparada à maior já feita na serra, que em 2008 queimou desde a Chapada até a Água Quente, podendo ter passado dos cem quilômetros quadrados. Antes que eu me esqueça: o motivo nobre do espetáculo foi a preparação de uma área de cerca de quatro tarefas para pastagem e criação de gado. O mandante recusou-se a pagar para fazer o acero - que evita o alastramento do fogo.

Uibaí já foi considerada a cidade mais rica em água doce da região de Irecê. Fornecia água para o desenvolvimento de Irecê e outras cidades do entorno. Foi ainda a primeira cidade de toda a região a dispor de água tratada, isto na década de cinqüenta. Mas não soube e nem quis preservar esta riqueza. A década de noventa marcou o início da agonia da Serra Azul e, por conseqüência, da população da cidade de Uibaí no período das chuvas, embora raramente se estabeleça esta relação. Enquanto a serra agonizava com os desmatamentos que se alastravam dentro da bacia do Riacho Canabrava, a população agonizava com a falta de água decorrente do aterramento da barragem e entupimento das tubulações pela areia e lama trazidas pelas chuvas das áreas desmatadas.

Quando no ano de 2000 a água de Mirorós chegou a Uibaí acabando com o sofrimento do desabastecimento no período das chuvas, todos pensaram que havia chegado a solução definitiva para o problema da falta d’água. Porem, antes mesmo que acabasse a década, o seria solução definitiva revelou-se nada mais que o mensageiro de uma tragédia muito maior: o sistema de Mirorós está entrando num colapso aparentemente irreversível. As causas deste colapso? Desmatamentos dentro da bacia do Rio Verde, o que levou a drástica redução da vazão dos córregos que alimentam o rio. Desmatamentos como aquele do Brejinho.

A CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento do São Francisco), proprietária da barragem de Mirorós e administradora do sistema tentou priorizar o abastecimento humano eliminando o fornecimento da água para uso agrícola no Projeto de Irrigação de Mirorós, que consome a maior parte de toda a água da Barragem. Os empresários e irrigantes do projeto reagiram violentamente ameaçando explodir a barragem. A CODEVASF recuou. As ameaças continuam, agora mais realistas, voltadas para a adutora do feijão que distribui toda a água da região.

Será que a guerra pela água, anunciada por muitos cientistas políticos como a mais importante do século 21, está chegando pra nós? Neste cenário de ameaças a nova promessa de solução definitiva vem do Rio São Francisco. A adutora que trará suas águas para abastecer Irecê e grande parte da região está iniciada e parada, sem recursos para continuar. Então haverá tempo para que ela seja concluída antes do colapso total de Mirorós? E quando ela estiver pronta, por quanto tempo o Rio São Francisco poderá nos abastecer?

Um dia o Rio Verde foi solução definitiva para o povo de Uibaí, agora o Rio São Francisco é prometido como a solução definitiva para o povo da região de Irecê. É bom saber que toda a bacia do São Francisco está sendo arrebentada como foi o Rio Verde e o Riacho Canabrava. Inclusive, só pra que você não se esqueça, a queimada do Brejinho está dentro da sub-bacia do São Francisco e de lá se pode ver a barragem de Mirorós, a ex-solução definitiva para nós.

Publicado em A Indaga, número 5 de fevereiro de 2011

2 comentários:

  1. meu DEUS,me recuso a acreditar que esse filme se passa no brejinho.
    ha puocos dias postei um comentario no blog de celito,onde com muito pessimismo,imaginei descargas de carros e motos quebrendo o encanto e o misticismo,que existe(ou existia)nos morros e grotas quase virgens do brejinho.
    o canto da mãe da lua,macacos gritando nas grotas,o proprio som da mata,ficariam mudos perante um som de um carro.
    mas pelo geito o negocio anda bem mais rapido.
    ESSA IMAGEM ME DEIXA INDIGNADO,OU MELHOR FURIOSO.
    CADÊ OS ORGÃO DE DEFESA AMBIENTAL?
    ONDE ESTÃO AS LIDERANÇAS POLITICO-ADMINISTRATIVAS DE UIBAI?
    ONDE ESTÃO OS GESTORES DE FAMILIAS NOBRES,FILHOS DA TERRA,COM BOA FORMAÇÃO,E INFORMAÇÃO?NINGUEM FAZ NADA?AQUELES QUE SE DIZEM DEFENSORES DA NATUREZA(por tras de suas mesas de pau d'arco),QUE FICAM BODEJANDO,COM BELOS DISCURSOS,PALAVRAS BONITAS!CONVERSA PRA BOI DORMIR....
    CADÊ O PREFEITO?
    SALVE ENGANO TEMOS REPRESENTANTES DO IBAMA,OU COISA PARECIDA POR AI NÃO?
    NINGUEM APARECE!!!

    QUERO VER ATÉ ONDE ESSA "ESTRAGA" VAI CHEGAR,OU MELHOR O QUE VAI SOBRAR DA SERRA.
    REALMENTE ESSE "NOVO TEMPO" VEIO PRA MUDAR,MUDAR PRA PIOR!!!
    VALE RESSALTAR QUE A SERRA É POBRE,JÁ IMAGINOU SE TIVESSE ALGUM MINÉRIO?

    espero que na proxima vez,esses héreges fique onde merece,dentro do fogo.quem sabe assim sinta o gosto de morrer sem poder se defender.
    se possivel eu mesmo jogaria todos na fogueira.seria um prazer!
    já falei merda demais....mas ainda tô engasgado!

    ADEUS SERRA AZUL
    DESSA VEZ HÉ PIOR
    ME DESPEÇO DE TÚ.

    SOCORRO!!HÉ O FIM
    FOI ASSIM QUE OUVI
    O GRITAR DO BREJIM!!!

    INTÉ....

    ResponderExcluir
  2. Tenho juntado uns materiais sobre a região... São estudos, monografias, dissertações de mestrado, textos... Me lembrei disso, porque tem uma monografia de um geografo de irecê sobre conflitos pela terra próximo à barragem de mirorós.. quem tiver interesse, entre em contato com o e-mail flaviouibai@yahoo.com.br que repasso (a maior parte está em pdf)
    Att

    ResponderExcluir